5 dicas para a limpeza de móveis hospitalares

 5 dicas para a limpeza de móveis hospitalares

O hospital é a instituição que mais salva vidas no mundo. Por outro lado, possui excesso de bactérias, vírus e germes que podem causar enfermidades e doenças. Portanto, a maneira de combater esses problemas é com uma ótima higiene dos móveis hospitalares. Desse modo, descubra 5 dicas de limpeza.

 

1. Siga as instruções dos produtos de limpeza

Se você quer ter o efeito total de cada limpador, é essencial seguir à risca todas as orientações escritas em cada agente de limpeza. Nesse sentido, os profissionais que pularem etapas ou não seguirem o tempo determinado de cada produto na higiene dos móveis para clínica, podem acabar não conseguindo eliminar todas as bactérias e germes.

 

2. Não reutilizar panos sujos ou roupas

Mesmo parecendo uma dica óbvia, é importante lembrar que não é nem um pouco recomendado reutilizar panos ou roupas sujas. Logo, as equipes devem realizar a limpeza com panos de microfibra em todos os cômodos, pois, esse material garante que nenhum verme seja transportado de um local para o outro.

Além disso, ao realizar a organização do quarto de um paciente, se verificar que travesseiros ou cobertores estão no chão, é necessário a substituição imediatamente.

 

3. Evitar a desordem

Outra dica para ajudar em um ambiente agradável e higiênico é evitar que os acompanhantes tragam objetos demais para o quarto do paciente. No entanto, a tarefa pode ser difícil, principalmente em itens como flores, mas é importante lembrar as pessoas que esses produtos podem trazer germes e, consequentemente, prejudicar a saúde do paciente.

 

4. Limpe os cantos e arestas

Pode ser comum esquecer de higienizar pequenos lugares e focar apenas nas grandes áreas, por exemplo, os móveis para recepção de hospitais e clínicas. Em contrapartida, nesses espaços, os riscos estão em todos os lugares, então a atenção deve ser redobrada.

Desse modo, é essencial certificar de que os profissionais de limpeza estejam conseguindo atingir as áreas de difícil acesso. Portanto, contrate uma equipe treinada com conhecimento no setor de limpeza hospitalar.

 

5. Concentrar em áreas de alto toque

Os administradores dos espaços de saúde devem orientar os profissionais a realizar a higiene nas superfícies mais tocadas, como: cadeira para hospital, maçanetas, telefones, trilhos de cama e controle remoto dos quartos.

Além disso, um dos principais erros é começar pelas áreas mais sujas, o que não é recomendado, pois, as chances de espalhar bactérias para outras áreas é maior.

 

Os cuidados com a higiene nas clínicas e ambientes hospitalares pode ser fundamental na prevenção de doenças. Desse modo, é importante pesquisar uma empresa séria do mercado que garanta os cuidados necessários para um espaço seguro e higienizado.

 

 

 

Notícias relacionadas

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *