Guilherme Uchoa, presidente da Assembleia Legislativa de PE, morre no Recife, aos 71 anos

 Guilherme Uchoa, presidente da Assembleia Legislativa de PE, morre no Recife, aos 71 anos

Assessoria de comunicação da Alepe informou que óbito ocorreu às 4h desta terça-feira, no Hospital Português, onde ele estava internado desde domingo (1º).
Presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) Guilherme Uchoa (PSC),
de 71 anos, morreu nesta terça-feira (3), no Hospital Português, na área central do Recife. A informação foi confirmada pela assessoria de comunicação da Alepe. O óbito ocorreu às 4h, em decorrência do agravamento do quadro de saúde do deputado, que teve edema pulmonar e parada cardíaca.
O parlamentar estava internado desde domingo (1º), depois ter problemas de saúde em casa, na Região Metropolitana, e ser levado para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI). A assesoria do Legislativo ainda não repassou informações sobre velório e entrerro.
Na segunda-feira (2), o boletim médico divulgado pelo hospital informou que Guilherme Uchoa tinha apresentado melhora no quadro de saúde.
Por meio de nota, a unidade disse que o quadro era de pneumonia decorrente de broncoaspiração. Nesses casos, o paciente aspira secreções contidas nas vias aéreas ou de materiais estranhos às vias aéreas.
Durante a madrugada deste domingo (1º), Uchoa teve uma indisposição, segundo a assessoria de comunicação da Alepe. Ele foi levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Cruz de Rebouças, em Igarassu, na mesma região.
No caminho, o deputado desmaiou e os médicos decidiram levá-lo ao Hospital Português. Ele deu entrada às 6h. Ainda de acordo com a Alepe, o governador Paulo Câmara (PSB) esteve no hospital para visitar o presidente do Legislativo.
Guilherme Uchoa estava no sexto mandato parlamentar e presidia a Alepe pela sexta vez consecutiva. Juiz aposentado, ele ocupou o cargo de governador de Pernambuco em morreu nesta terça-feira (3), no Hospital Português, na área
Por volta das 7h desta terça-feira, o governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), chegou ao Hospital Português, onde morreu o presidente da Alepe, Guilherme Uchoa. A agenda toda do chefe do Executivo, programada para Petrolina, no Sertão, foi cancelada, segundo a Secretaria de Imprensa.
No hospital, ressaltou as parcerias feitas com Guilherme Uchoa para o desenvolvimento de Pernambuco. “Ele sempre foi transparente e firme nas convicções. Ele foi parceiro e um batalhador e vai fazer muita falta ao parlamento e ao estado”, declarou.
Edição: Robson Ouro Preto

Notícias relacionadas

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *