Sigilo no projeto de navegabilidade do Rio Capibaribe é questionado pela deputada Priscila Krause

 Sigilo no projeto de navegabilidade do Rio Capibaribe é questionado pela deputada Priscila Krause

Foto: Roberto Soares

A deputada estadual Priscila Krause (DEM), cobrou do Governo do Estado maior transparência no projeto de navegabilidade do Rio Capibaribe. A cobrança foi feita durante pronunciamento realizado na tarde desta quarta (05), “trata-se aqui, de maneira oral, de um requerimento formal ao Governo do Estado que reclassifique o acesso à informação do resultado do estudo de viabilidade feito pela Fundação Getúlio Vargas” e completou, “negado isso, nós vamos judicializar esse processo”. 

A deputada alegou estar enfrentando dificuldade para ter acesso aos relatórios realizados pela FGV (Fundação Getúlio Vargas) e afirmou qu“No documento com a classificação, o Governo alega que a divulgação das informações referentes ao projeto de navegabilidade, contratadas pelo Grande Recife Consórcio, pode causar riscos ao sistema de transporte público de passageiros. Mas como o acesso ao produto entregue pela FGV poderia causar riscos?”.

Além de cobrar uma maior transparência a parlamentar ainda criticou o montante de dinheiro gasto no projeto que ainda não saiu do papel “se gastou algo em torno de R$ 78 milhões, dos quais R$ 52 milhões da União e R$ 26 milhões de contrapartida do Estado. O prazo foi alargado várias vezes, até que findou em 2018, e não houve nova prorrogação.” 

O Governo de Pernambuco contratou em setembro de 2017, a FGV para realizar um estudo de viabilidade do projeto de navegação. Por meio da Lei de Acesso à Informação (LAI), foi solicitada a íntegra do resultado do estudo da Fundação pelo gabinete da parlamentar. 

 

Por: Douglas Hacknen – Recife

 

Notícias relacionadas

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *